quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Don't worry, Be happy - jantar em família


Os que lerem este post agora não entenderão, mas eu sou um fraco.Sou um covarde, um maluco medíocre.O Conto a que o título faz referência foi retirado do ar por mim por ter medo de o copiarem.Hoje, a melhor forma de se plagiar algo é pegando da rede, e como sei que muito mais gente do q todos que comentam, visitam este blog, não tenho como controlar que lê meus posts.Sendo assim, o conto Jantar em família está suspenso.por favor, desculpem o trasntorno.

abraços

18 pessoas leram!:

Fraturas Expostas disse...

putz, q legal isso...
sinceramente, ainda vou ler umas tres vezes praorganizar toda a idéia na cabeça...

ah, de nada, q bom q meus devaneio servem de algo. qdo o romance estiver pronto eu quero ler!

bjo!

Dry Neres disse...

Eu ameeeeeeeeeeeeeeei teu blog cara..
Como me achou? rsrs..
Olha.. eu realmente amei teu espaço..
Um beeeeeeeeijo enorme.
Resposta ao Ps.: não sou tão patriota assim..rsrs

Nanda disse...

eu quero a salada.

vamos aos esclarecimentos eheheh

nao me chamo amanda, me chamo fernanda. nome do blog! L`ordinaire destin de NANDA turino eheheh esse e o meu nome. rs.

nem escrevo sempre de tpm nao. tpm nao me deixa nervosa, mas sim sentimental. choro ate vendo novela se tiver mto braba eheheh.

sobre o teor chato dos meus posts, e porque sou chata mesmo. rs. acho mais facile screver sobre o que nao gosto. mas meus proximos posts devem ser mais felizes ou no minimo e engracados.

mas obrigada por continuar visitando e lendo as minhas chateacoes.

desculpe a falta de cidilha, to num mac e nao tem cidilha.

abracos sem tpm!!

Caranguejo Excêntrico disse...

*Estupefata, com olhos brilhando e boca aberta*

Maravilhoso!!!

^^

Amarela disse...

Muito bom, mas que medo me deu...

Comercial?!!O.o Não!!! Nada a ver...Meu vizinho me fez escrever aquele post, mesmo sem saber...

Marina disse...

Apesar de macabro, esse tipo de coisa é tão real nos dias de hoje. Você fica pensando onde está o amor paterno, materno, fraterno desse povo. Por que essa vontade tão grande se livrar, de maneira tão sórdida, de nada menos que uma pessoa?

Pensador, acho que sou eu que sou a mortal aqui. hehe. Ótimo texto!

Abraço!

Zúnica disse...

Fantástico o ritmo que vc dá ao texto. A repetição contante do pedido desesperado, sem sinalizações, quase atropelando a narração, imprime o desespero e a tensão da cena no leitor.

Excelente conto. Psicológico, visceral. Adorei. vou ler o restante do blog mais tarde.

Abraços!

Quase Trinta disse...

eita q mente criativa.........
minha cabeça já tinha montado a cena de um pai violento..rs

Monalisa disse...

Caaraaa!!!!
AMEI!
Lerei mais seu blog! Curti!
Vou add nos favoritos pois, pelo que vi, vale a pena!

abraço!

Nanda disse...

Só mais uma coisa, foi você que escreveu né?
Pergunta meio idiota já que o que tá escrito é um post do SEU blog.
Mas foi só um pretexto para elogiar.
Não tinha falado antes. Mas gostei do texto.

abraços contentes.

Dry Neres disse...

Me dê dicas de formataçãaaaaaaaao!!
rsrs..
Fico feliz também por você ter me achado.. eu ganhei um leitor assíduo e você ganhou uma pessoa que pede humildemente pra montar cabana aqui, no teu local de morar e ficar!
Um beeeeeeeeeeeijo, meu bem!

HenriqueM disse...

A coisa mais sádica que eu já vi por aqui, pelo o que me lembro.

E obrigado, não quero salada.

HenriqueM disse...

Respondendo a você: acho que sentimos culpa quando começamos a ser humanos.

E já escrevi um livro. Mas quero reescrevê-lo pois ele se passa em um lugar totalmente fictício. Irei reescrever como se passasse na minha cidade.
Mas não tenho pretenções de publicá-lo ainda. Minha vontade é fazer apenas três cópias e espalhar uma delas por aí.

Abraços.

Nanda disse...

espero que vc nao tenha pensado que eu vou roubar por causa do meu elogio. rs.

HenriqueM disse...

Haha, depende. Se tu der a sorte de encontrar uma das tres copias... é que a terceira cópia deverá ser passada em frente, nunca ficando em posse de ninguem.


Aff, tirou o texto por medo de plagio?
Relacha cara.
Qualquer coisa basta visitar a página em cachê, que mostra a data da criação do post.
Qualquer pagina posterior a voce, mesmo que o cara coloque uma data anterior, nao será tida como a original.

Veja meu blog. Já plagiaram inumeras vezes. Nem ligo mais.

Dry Neres disse...

Prefiro o surreal..rs
Quanto ao contador.. puts.. eu não sei!! Eu tenho? rsrsrs
Quanto a imagem, observe mais, mais e mais.. sempre tem algo escondido dentro delas.. hehe!
Grande beeeeeeeijo..
Agora vou repousar um pouco aqui na tua sombra e te ler mais!

Amarela disse...

Eu sou um pouco contrário a vc, no sentido de que acho o mundo simples e nós complicamos...Mas quando a velha disse aquilo, ela queria só dizer aquilo mesmo. Não era para ela ter crescido naquele momento digamos, ela quis crescer e por isso o fez rápido e cedo, não deixou o tempo seguir seu caminho...Quando somos obrigados fazemos isso cedo, mas nunca rápido..Espero que dê para entender :P ( poxa, a parada do cinema nem deu para eu te ligar, não fui tb. Fui para casa e dormir a tarde inteira, por isso não liguei :P)

Luciana disse...

O problema não é copiarem o post, mas sim copiarem e não te darem os devidos créditos... E isso é o que mais acontece!...