quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Á nudez, nossa nudez miserável do tédio humano


Um aviso:
como estou ocupado com testes e provas, e com muita preguiça, talvez fique algum tempo sem escrever.
Post:
Como debate sobre a nudez nas obras artísticas cinematográficas está a todo o momento chegando a mim, quis expressar minha humilde opinião. O que é nudez? é estar sem roupa. óbvio! será mais do isso? despir totalmente a alma e deixá-la crua nas telas televisivas e cinematográficas? para mim, um corpo nu é um corpo nu.
Mas não digo que seja sempre a mesma coisa. Nu artístico é usá-lo como símbolo de algo maior,talvez até fora da compreenção humana.Há beleza num corpo nu, e ainda mais um corpo feminino com suas curvas e brilhos, do que num masculino reto e superabundante em músculos made in bomba. O jeito que é exposto nas apresentações domésticas e comerciais (cinema), não é mais arte, é apelação para a banalização do corpo e do sexo, numa sociedade a vê-los em quase tudo: desde uma garrafa de cerveja a uma top model anoréxica com atrofia cerebral, que centenas e milhares de adolescentes e suas espinhas idolatram nas revistas da playboy como se fossem deusas, quando são apenas lipo e silicone.Nada mais.O que vemos não chega a ser pornografia, como insinua Pedro Cardoso, mas a decadência da falta do que fazer, do que escrever, que é suprido com imagens tão comuns a nós no carnaval.Sinceramente, quanto mais nos expomos a isso, mais idiotas instintivos nos tornamos, chegando à miséria humana.Mas não sei como anda as produções atuais, vizto que madei minha TV pela descarga há muitos meses.
Conclusão: Nu só com moderação.
Ao persistirem os sintomas um médico deverá ser procurado.

abraços libertários

8 pessoas leram!:

Luciana disse...

Concordo plenamente com você. A banalidade hoje impera em vários aspectos, como o que você citou, por exemplo. Agora, falando sobre os filmes nacionais, parece que pelo menos uma cena de nudez é pré-requisito pra se fazer um filme aqui no Brasil... É uma tremenda banalização mesmo, e os atores que se expõem, acabam se vulgarizando, se desvalorizando até. Acho que isso é completamente desnecessário pra se fazer um bom filme.

Gostei do seu post!

Até mais...

Söf!@ disse...

Simplesmente brilhante! Faço das suas palavras minhas, pois estou completamente de acordo com este ponto de vista!
Resta pensar... a roupa veio progressivamente a ser cada vez menos... e agr? depois do nu o que vem?

Abraço gd*

E obrigada por todos os gentis comentários que deixas nos meus Meridianos Paralelos, bem como o facto de os teres posto no teu "pode ir que eu recomendo", é um lisonjeio! =D

Marina disse...

Como diz um amigo meu: "Hoje em dia, ninguém é feio. Apenas não tem dinheiro." O pior não é a nudez; é a beleza artificial. É ver os peitos e bundas exibidos na mídia e saber que nada daquilo é real. E, mesmo assim, achar o máximo.

Hoje somos vítimas da mídia e dos padrões de beleza. Amanhã, com a escassez de comida e água, bonito será ser gordo.

Abraço.

Amarela disse...

Concordo com vc. Hoje em dia a nudez nos aparece muito mais comercial do que artística. Só nos livros, as vezes, acho um nu não apelativo. É, as provas, trabalhos e tb a minha mãe me ocupam. u_u Abraços

Gaby Soncini disse...

Acho isso tudo um absurdo.

Com relação a beleza artificial,vivi uma experiencia nada agrádavel de ouvir uma garota que eu trabalho dizendo que uma amiga dela ia fazer lipo e ela estava com inveja que era uma delicia.Achei o fim,com tanta gente querendo sair de uma cama de cirurgia querendo comer normal uma pessoa de saúde falando isso.

Adoro a liberdade de expressão que você coloca aqui.

Grande beijo.

Fernanda Turino disse...

A nudez está sim banalizada.
Mas é um direito das pessoas se exporem né? Se quer ficar pelada e arreganhada na sexy, que fique. Elas provavelmente nunca terão cérebro suficientemente desenvolvido para compreender que pode não ser legal se expor tanto assim.
Fora isso, ficar nu em geral envolve coisas legais ehehe.
Nem que seja dormir sem roupa, o que nesse calor que tem feito, é bom.

Caranguejo Excêntrico disse...

Oi!

Há quanto tempo não apareço por aqui; antes de mais nada quero deixar minhas desculpas. Estive passando por um período muito preguiçoso da minha curta existência, mas acho que já superei :P

Quanto à nudez, acho que o problema está justamente em banalizá-la. Assim como ao sexo. Coisas bonitas e completamente naturais pervertidas por uma lógica desconexa da ânsia social por satisfação e auto-flagelação.

...

Abraços psicodélicos!

jujudeblu disse...

Falou bem, rapaz...!

Isso é raro, principalmente vindo de homens. O mundo está carente de pessoas críticas como tu.